dezembro 13, 2011

Mom's night out

Eu já andava a prometer isto há tanto tempo, já só queria ouvir música para dançar e pensava incessantemente num gin tónico (vá, em vários gins tónicos, se quiser ser realmente honesta), mesmo temendo o dia a seguir. É que antes de ser mãe existia vida social por aqui - agora ainda existe, felizmente, mas de uma natureza completamente diferente.

Então isto já me andava a rondar o pensamento há muito, afinal já passam dois anos (até dói pensar, 9 meses de gravidez + 1 ano de maternidade) desde que saí com tudo aquilo a que tenho direito. Já pensava que não me divertiria, que me ia aborrecer com os sítios e as pessoas e depois estaria desactualizada na música e nem sequer saberia dançar. E tinha medo de sentir já o generation gap quando atravessasse as ruas apinhadas do Bairro Alto. Eu estou mais velha e longe dos miúdos de dezoito anos que agora entopem as ruas, é verdade, mas descobri o melhor: não estou minimamente interessada nisso! E foi assim que o pessoal do trabalho me levou a jantar em plena estação do Rossio e depois uma paragem quase debaixo de nevoeiro para um copo de ginja que acabou na minha mala e as Escadas do Duque pareciam intermináveis até que as ruas do Bairro Alto se fizeram adivinhar. Ainda danço, ainda sei as músicas de cor e ainda sei onde devo parar. É claro que há um certo bebé que não me sai da cabeça em muitos momentos mas, se sei que ele está bem entregue, posso deixar de ser mãe galinha por umas horas. No fim, dividi o táxi como nos velhos tempos e fiz aquele bocadinho até casa debaixo de nevoeiro intenso. Afinal, eu ainda existo. Com mais juízo, mais contenção e mais tranquilidade mas ainda estou cá.

1 comentário:

Helena Barreta disse...

Voltar ao antigo eu como diz, é como andar de bicicleta, aprendendo não mais se esquece.