outubro 07, 2010

A primeira efeméride

 A fotografia é uma das milhentas que o pai lhe tirou.

Já passou uma semana... É incrível, a dimensão deste lugar comum mas também é absolutamente desarmante a forma como agora faz mais sentido: o tempo passa a correr. É óbvio que não me sobra muito tempo para me dedicar às coisas que gosto para que possa atender todos os desejos e caprichos do meu pequeno príncipe. Começamos a aprender os ritmos um do outro, a descobrir soluções de recurso para os obstáculos que vão surgindo e não tem sido fácil. Sou uma pessoa demasiado nervosa e impaciente para não me preocupar com todos os soluços e espirros, para conseguir adormecer sem ver umas cinquenta vezes se ele está a respirar, para não sobre-analisar tudo e mais alguma coisa. Não me canso de lhe estudar as feições e os sorrisos enquanto dorme, nem o beicinho que treme quando está mesmo muito aborrecido. Acho que ainda me custa a crer que este bebé saiu de dentro de mim com tamanha perfeição...

6 comentários:

Nuno Guronsan disse...

Apenas uma palavra: lindo. Lindos. Lindas palavras. Lindos sentimentos.

Sejam sempre felizes.

aryabodhisattva disse...

Olha para essa cabecinha redondinha cheia de cabelinho bonito! :DDD

Pedro Sobreiro disse...

Que bom que correu tudo bem!

Muitos PARABÉNS a todos! Mãe, pai e filhote. Tu vais ser uma mãe… daquelas. Especial, estou certo.

Um filho é a maior bênção que a vida nos dá. Não há nada que se compare à imensidão desse sentimento que nos invade quando contemplamos uma criança gerada por nós. Agora é desfrutar each and every second. Vocês saberão como.

Muita saúde e vai dando notícias. Como diz o bom do Lou Reed: it’s the beginning of a great adventure. Enjoy the ride!

Pedro

Helena Barreta disse...

Agora que o tem junto a si é a felicidade de o ver crescer, forte e saudável. É o amor e a paixão em estado puro.

Hum, deve cheirar tão bem!

Muitas felicidades e beijinhos cheios de ternura

K. disse...

Que maravilha... :)

GuessWho disse...

A esta hora já não me recordo como aqui vim parar, mas sou daquelas pessoas que acham que nada é por acaso...esta noite li textos que eu podia ter escrito ( não sou escorpião, sou carneiro e também eu falo sem pensar e sou toda emoção)...enfim, já é tarde e não sou muito de deixar escritos em "casas alheias" mas Parabéns pelo filhote, pelo vosso amor e pela escrita.