outubro 26, 2011

State of the art

Nos últimos meses, temos tido tanto mas tanto azar com tudo que começo a achar que não é apenas uma fase mas um novo modo de vida.

(é um post curto porque não me apetece desenrolar a lista de pequenas desgraças que vêm acontecendo todos os dias, doenças breves e mal curadas, falta de protecção social, avarias temporárias e permanentes, falta de esperança e de optimismo, surpresas sempre desagradáveis, algumas despesas crescentes e outras inesperadas, noites mal dormidas e madrugadas cada vez mais turbulentas, um certo mal estar que se vai instalando como quem não quer a coisa. Sabemos tão bem que a olhar em frente é que se faz o caminho mas um dia não são dias e este tempo invernoso se calhar não veio ajudar. Haja fôlego, é o que (me) peço.)

4 comentários:

Nuno Guronsan disse...

Melhores dias virão, é o pensamento que se impõe e pensar que nem todos os dias podem ser dias chuvosos, no sentido lato da coisa.

Olha, aqui em Portalegre parece que parou de chover. ;)

Beijo e força positiva!

Helena Barreta disse...

É, de facto, dias cinzentos combinam com desânimo. Mas vamos lá a arribar e a ter pensamento positivo. Tudo de bom.

Tati disse...

força Marisa. Eu sei que as coisas estão difíceis (atão na sei) e é difícil ver a luz ao fundo do túnel, mas agarra-te ao bonequinho que tens aí ao teu lado, o Super Vicente, e segue. Siga. Up up menina!:P E tem esperança, tem fé, de que vai melhorar.
(e qdo falo p ti, falo p mim tb...tems de nos animar, não é? vá força!)

[[]] beijinhos*****

andorinha disse...

oh pá... eu nem sei que te diga. Sinto o mesmo e acredita, apetecia-me falar e desabafar e revoltar-me e escrever isto e aquilo mas acho que não vale a pena mesmo...

Força. De certeza que melhores dias virão para ti e para os teus. É a pensar assim que vivo o meu dia-a-dia.

http://digamquevoei.blogspot.com/