outubro 27, 2009

So you can feel the way I feel it too.



Eu é que sei o que me tinha acontecido se tivesse ouvido esta música há um ano atrás. Era coisa para me acabar de vez com a auto-estima e lembrar-me de como dói estar assim um bocado perdida. Depois, ia ouvir a música até rebentar com o sistema de som, ia engasgar-me com os soluços e ter muita pena de mim, ia repetir as histórias até conseguir perceber o que tinha feito de errado. Ia auto-flagelar-me por gostar sempre de anormais, sem perceber que era eu que estava errada all along. Pensaria que, por escolher mal, talvez não tivesse mesmo o direito de ser feliz.

Mas depois chegou Abril.

3 comentários:

Lebasiana disse...

Exactamente... depois chegou o dia 3 de abril, sábado à noite... e tudo mudou! até hoje...

Lebasiana disse...

(se bem que estou aqui com uma vontade de me auto-flagelar! já não há pachorra po anuncio do Pingo Doce!)

verdeervilha disse...

ainda bem, então.
:)