agosto 27, 2010

Relaxar a Norte para "encostar" finalmente a Sul


O pai do Vicente foi, desta vez, também o etnógrafo de serviço!

A nossa viagem está definitivamente a chegar ao fim, ao contrário de muitas em que o fim surge sem se fazer anunciar. Para a semana, quando completar trinta e cinco semanas de Vicente na barriga, começa uma vertiginosa contagem descendente e inicia-se oficialmente o nono mês de gravidez. Há, portanto, motivos para celebrar, teorizar, tentar adivinhar e temer.

Antes de encerrar as visitas por aí, mas já a custo, passámos uns dias perto de Ponte de Lima, tentando descansar, absorver alguma da vibração local e ainda ver coisas novas. Foi assim que passeámos por Caminha e por Valença e que descobrimos, espantados, a grandeza da serra d'Arga. Infelizmente, mas como já vem sendo da praxe, há muitos hectares de floresta ardida ladeando as estradas, tornando o silêncio em algo avassalador no cimo da serra. Foram dias de regresso para muitos emigrantes e ainda tivemos a sorte de assistir e quase participar nas festas da aldeia em honra de quatro ou cinco santos.

A viagem está a acabar, comecei eu por escrever. Regressei à minha cidade pela última vez antes de ser mãe, numa espécie de despedida de barriga: quando voltar, trarei o Vicente para o apresentar ao sítio que viu a mãe nascer. É uma distância auto-imposta e agridoce: por um lado, preciso de descansar e as dores nas ancas e em quase todas as articulações já não me deixam encontrar nenhuma posição confortável; por outro, custa-me ficar longe da minha família nesta recta final. Trinta e nove dias para pensar tudo o que ainda ficou por pensar, para a aceitação final de que nada será como antes, para preparar o meu coração para a chegada do nosso filho - não vai ser fácil mas a sério, mal podemos esperar.

7 comentários:

Helena Barreta disse...

É bom estar em família. O Vicente vai encantar-se pela terra natal da mãe.

Não sou alentejana de nascimento, mas sou de coração. O meu pai sim, era seu conterrâneo. Cheguei há pouco de uma semana de férias na sua aldeia natal - Escusa, conhece? Entre Marvão e Castelo de Vide, adoro lá estar e ter o privilégio de ouvir o silêncio e ver as estrelas no céu.

Bom fim de semana.

Um beijinho

M. disse...

Conheço pois, Helena :) E sim, é uma maravilha ainda poder ter um céu realmente escuro sem as luzes doentias das grandes cidades :)

aryabodhisattva disse...

já passaram 8 meses? whoa.

não estou a tentar ser simpática ou dizer algo por dizer, mas acho que tenho o teu período de gravidez como modelo a seguir. simplesmente acho o teu modo de lidar com as coisas tão saudável. e normal. e recomendável!

este ano tenho pensado muito sobre a maternidade. (pela primeira vez na minha vida!) não é algo a que me possa aventurar agora. um dia... e tenho a certeza que me vou lembrar destes posts nessa altura.

por isso, obrigada. e boa sorte. estaremos por aqui. se for possível mostrar pelo menos uma bochecha do vicente, agradecemos. (não sei a tua política quanto a expor o teu bambino na internet.)

:)*

M. disse...

Arya, na verdade entro esta semana nos nove meses :D

Não sei se a minha gravidez ou a forma como a vivi é a mais recomendável. Tive todos os achaques em cada trimestre, continuo a ter medos e angústias sobre a vida que aí vem e fui muitos dias refém das minhas próprias hormonas.

Mas vivi todos estes dias com a esperança de ir criar uma pessoa bem formada, feliz e aberta ao Mundo. E prometi a mim mesma que vou fazer tudo para o conseguir :)

Tenho a certeza que o milagre para ti vai ser tão insondável e feliz como foi para mim :)

Eurico Ricardo disse...

Cinco euros um galo de Barcelos? Jesus...

M. disse...

Ora, uns deles mudam de cor conforme o tempo \oo/ Isso vale mais do que cinco euros, não? :P

Eurico Ricardo disse...

Só dava 5 euros por um exemplar das Caldas da Rainha. Vou começar a comprá-los, quero oferecer uns quantos pelo Xmas.