janeiro 17, 2008

Da exaustão *



Esta semana sinto-me sem forças. Acordo às seis e meia e tudo o que me resta é canalizado para o trabalho, para tentar que sete pessoas trabalhem exactamente no mesmo sentido. Esta pressão só vai parar no Sábado, quando o mês se encerrar para nós e quando não tiver mais que sonhar com números astronómicos. Passo os dias a fazer contas, a ver se o trabalho aparece feito, a tentar lutar contra um sistema informático mais do que deficiente. Como os pedidos entram em tempo real, parece muitas vezes que, em vez de avançarmos, estamos a recuar.

Tenho as costas feitas num oito. Parece que tenho punhos a pressionar constantemente, a empurrar-me os ombros em direcções opostas e por isso só penso numa coisa (além da porcaria do trabalho): m a s s a g e m. Já pedi a colegas para me esticarem os braços e inclusivamente ponderei a hipótese de massagens com os pés mas nada. Decidi que na folga da próxima semana me vou aventurar numa massagem a sério e hoje vou dormir no chão. Como noutras alturas, meço o meu nível de cansaço pela leitura que tenho atrasada: tenho dois Y por ler, dois livros começados quase ao mesmo tempo, uma revista por devorar e outra por recordar. Não consigo fixar páginas com muitas letras mais do que uns cinco minutos e não consigo concentrar-me mais do que esse mesmo tempo. E também não tenho paciência para a televisão. Os únicos momentos de prazer têm vindo do sono e da música que ouço entre a Estrela e Picoas.

Apetecia-me dormir até Sábado às seis da tarde mas tenho que me contentar com amanhã, às seis e meia da manhã. Como a história do burro e da cenoura, o que está a fazer-me avançar são as moelas, a salada de polvo e as amêijoas que vou comer no Sábado. E o vinho verde ou rosé com que vou regar tudo. A companhia vai saber-me bem e vou estar pronta para me rir desta semana infernal. Até lá, vou tentar apenas sobreviver. Acreditem, é difícil.

* é sobre isso esta música, sobre a exaustão e também sobre o meu passado. Se repararem, são os Foo Fighters e a música fala sobre mim: chama-se Exhausted.

5 comentários:

quem? disse...

acho que nunca o disse aqui...mas sou fã do teu blog...eheheh
uma espectadora diária e atenta, mas em silêncio.

Um beijo

e obrigada

amigo emigra disse...

moelas... salada de polvo... ameijoas... vinho verde... vendia meio mundo para poder meter uma dessas coisas na boca... jà!

vera disse...

um massagem! acho q é mesmo disso q preciso também!
ânimo, é sexta-feira :)

pilufa disse...

xi.. musiquinha da boa (L)

n fui eu q te comprei esse cd (juntamente c um dos bad religion) qd vim de taize no primeiro ano q fui??

**

M. disse...

@quem?: please do come back. O interesse é mútuo :D

@amigo: se calhar mando-te um bocadinho por correio verde, hã? :P

@vera: é sexta mas para mim amanhã ainda é dia de trabalho. Ninguém disse que ia ser fácil...

@amor da minha vida, coisa mái' linda: foste tu que me deste o cd, sim!