janeiro 26, 2008

Thinking is unproductive

Se há coisa em que gostava de ser diferente é naquela maneira que algumas pessoas têm de parecerem naturais em qualquer circunstância. Quando estou com pessoas que não conheço, sinto-me constantemente desajeitada, inadequada, demasiado auto-consciente. É como se essas mesmas pessoas (que não me conhecem) pudessem ver através de mim e descobrissem à primeira os meus pontos fracos.

Hoje tive uma reunião (muito informal) de um projecto novo* que já anda há muito para acontecer. O ponto de encontro foi no Príncipe Real, com o parque cheio de gente a aproveitar este ameno sol de Inverno. Das cinco pessoas que já lá estavam conhecia apenas duas, os mentores do projecto. Fui, obviamente, apresentada a todos e falou-se desde logo do andamento das coisas, dos planos a muito curto prazo, tentámos delinear estratégias para coordenar e rentabilizar o trabalho que aí vem. E foi estranho sentir como todas as pessoas estavam a agir naturalmente, participando na conversa espontaneamente e lançando sugestões sem constrangimentos. Eu, como sempre, tentei participar o mais naturalmente que pude na conversa e parecer descontraída e acessível. Não faço ideia se resultou ou não, só saberei nos próximos tempos quando começarmos a funcionar mais em equipa. Mas, mais uma vez, admirei o à vontade de toda a gente e essa ausência de nervosismo à minha volta.

Já nem sequer vou falar das reacções do meu corpo antes de um encontro com alguém que não conheço. Às vezes sinto que vou morrer com tanta descarga de adrenalina, com tantos tremeliques e suores. Nestas alturas não passo de uma pessoa refém das suas emoções. E é chato.

* aproveitando a embalagem para deixar no ar a novidade... a anunciar brevemente



Now playing: Aaron Thomas - Thinking Is Unproductive

5 comentários:

Ocarteiro disse...

Caso ainda não o tenha feita, devo referir que sou curioso.. muito!

M. disse...

Não o fez, sr. Carteiro. Mas, agora que sei, terei isso em conta.. ;)

caracoleta violeta disse...

opá, que coisa.....parece que estás a falar de mim... em versão eufemismo!se eu pudesse pagava para não sentir estas coisas quentes que me sobem da barriga para a cabeça sempre que partilho uma conversa/ espaço com alguem que não conheço.tenho sempre aquela sensação de bolinha vermelha no nariz...como se os outros ouvissem todos os meus pensamentos e eu ficasse nua ali.

M. disse...

Caracoleta... seremos gémeas separadas à nascença? lol Eu juro que não ando a copiar... ;)

caracoleta violeta disse...

hehehehe.....não sei, mas vou investigar!quero saber o que é que a minha mãe tem a dizer sobre isto!
:) :)