julho 08, 2010

Aprender a ser mãe (?)

Iniciámos ontem o nosso curso pré-parto neste centro aqui. Uma das primeiras coisas que me marcou foi o facto de, à excepção de um pai de vinte e nove anos, os restantes casais estavam todos pela casa dos trinta. Esta ideia de que cada vez somos jovens até mais tarde ou de que adiamos as responsabilidades até podermos está a atrasar-nos a parentalidade, as descobertas, as famílias. Eu não sou propriamente uma rapariga com pressa e nunca me passaria pela cabeça formar família só porque sim, mas vejo que temos andado a perder uma grande coisa!

Descobrimos durante a apresentação que fizemos e parece que alguém não ficou muito contente por nós também irmos ter um Vicente [vá lá, pessoas que não nos conhecem de parte nenhuma, com as quais muito provavelmente nunca nos iremos cruzar, qual é o problema de gostarmos do mesmo nome?]. De resto, foi relativamente interessante partilhar as nossas expectativas com pessoas na mesma situação, embora o sentimento de ansiedade fosse geral. E, como se eu não tivesse já uma dissertação de mestrado em que pensar, ainda temos umas duzentas páginas de material para acompanhar o curso. Planeio ler tudo mas não consigo evitar pensar que no tempo da minha mãe este tipo de acompanhamento tão próximo não se fazia e os bebés nasciam na mesma. Parece que se perde um pouco da magia quando se quer saber tudo e estar preparado para tudo, como se um bebé não fosse em si uma absoluta surpresa.

A parte alta da noite foi a sala escura onde nos iniciámos nas virtudes da correcta respiração e das suas vantagens para o parto. Guiados pela enfermeira, mães e pais relaxavam, tentando visualizar o seu bebé quando o estômago do pai do Vicente resolveu acabar-nos com o que existia de concentração! Havemos de treinar mais em casa, a ver se conseguimos também controlar-lhe as entranhas!

5 comentários:

Grasi disse...

"Curso para casais grávidos"... fiz enquanto esperava o Artur... foi um aprendizado super interessante naquele momento... mas com certeza ele, qdo veio, me ensinou muito mais.
Parabéns pelo curso...
Bjão lindona.

R* disse...

Ola!
Tive curso exactamente no mesmo sitio que tu, e posso dizer que foi muito bom sim, mas contudo se fosse hoje, nao teria feito. Apenas porque, aprendi tudo quando a Iris nasceu e concerteza que muitas das coisas que fiz, nao foram como me encisanaram, mas sim como o meu instinto pediu. Em relaçao à respiração na altura do parto, posso dizer apenas, que foi tudo tão rapido (felizmente) que nem sequer me lembrei de que respiração tinha que fazer. Mas foi sem duvida, interessante, o curso.
Beijinhos e que gostes tanto quanto eu!

Ah e eles no fim, dão uns miminhos! ;D

superM. disse...

oh....eu fiz o curso nas mamãe e companhia (mesmo ao pé do "nosso" trabalho) e adorei! para além de ter sido super hiper mega útil no dia do parto. Estava tão preparada que na maternidade nem queriam acreditar que estivesse quase a parir e estar tão tranquila!

beijos, muitos

Helena Barreta disse...

Esse "alguém" terá registado o nome Vicente só para ele? Deve ser isto o cúmulo do egoismo.

Se não conseguir ler tudo não se apoquente, por muito que leiam tudo, simulem e recriem um ambiente do dia do parto, só há duas constantes: mãe pronta e bebé a querer nascer, a partir daqui, a natureza humana faz o resto. Na hora H o instinto fala mais alto e tendo ou não feito preparação para o parto, a mulher está como que programada para adoptar a melhor posição e respiração adequada ao momento. Só lhe desejo, como é costume dizer-se, uma hora pequenina.

Um beijinho

Bom fim de semana

verdeervilha disse...

continua, vou lendo e adorando :)