outubro 27, 2006

E agora para algo verdadeiramente inédito *



Estas combinações que se fazem com os serviços de que mais precisamos sempre me deixaram desesperada. Desta vez foi a água. Disseram-nos que passavam cá entre as dezoito e as vinte e duas horas. São quase vinte e nada, como aliás seria de esperar. Sem uma cadeira, banco, mesa ou cama, sujamos as calças no pó branco que cobre todo o chão. Não há nada que possamos fazer, não podemos usar a casa de banho mas pelo menos temos electricidade. Não há nenhuma garantia de que realmente apareçam, penso eu, enquanto olho para as minhas mãos manchadas também do pó branco. Não sei, acho que isso realmente já não me importa. Ela está sentada à minha frente a tentar ocupar-se com o jornal e eu olho pela janela neste fim de tarde (quase) de Verão. Não chegam mas eu já consegui chegar até aqui. E palpita-me que é para ficar.

* a postar directamente da minha futura mansão na Lapa.

5 comentários:

pita disse...

a comentar ctg aqui no meu futuro quartinho.

raispartam os homens da água!! já me doi o rabo deste chão malvado..

mas sim.. a nossa futura mansão na lapa uhuh!!

polliejean disse...

que bom, conseguiste encontrar uma casa, e logo mansao! :) parabéns!

M disse...

Epá, isso de ser mansão... Se calhar sou eu a exagerar um bocadinho :D Mas é minha e o resto é conversa!

polliejean disse...

e o resto é mesmo conversa :D

Madeline disse...

Essa miúda aí do lado esquerdo é mesmo gira. E adoro as janelas.. adoro mesmo. (L)