abril 02, 2007

Auto-retrato breve *



Invades-me e eu deixo de existir.
Um dia quero voar e não regressar mais.
Os teus olhos presos nos meus.
Sou mediterrânea e morena, sou do Sul e do Sol.
Boa mesa, boa cerveja, bons amigos.



* e incompleto e vago e simplista mas não menos verdadeiro.

3 comentários:

Pedro disse...

Portanto uma pessoa que gosta de falsificar passaportes em concertos,acompanhada de sujeitos imberbes. No entanto acha que se ficasse perdida numa ilha deserta só precisaria de cerveja para sobreviver.

Uma personalidade deveras rara.

:)

M disse...

Erm... Espero que isso não seja uma aptidão inata para distorcer as coisas. :P

(e a cerveja alimenta,tá?)

:D

Pedro disse...

Um mestre cervejeiro uma vez disse-me que a cerveja não engorda. Que tudo isso não passa de um mito e que todas aquelas barrigas inchadas têm como principal culpados os aperitivos. O senhor usou termodinâmica para explicar que uma cerveja fresca queima calorias e eu, admirador deste sumo borbulhante, acredito no que o senhor diz. Afinal de contas foi ele que inventou a Bohemia. :)

Distorcer as coisas é um passatempo como outro qualquer. Tá?

PS - o blogger quer que eu escreva a palavra "ileiul" para poder submeter este comentário. É para me enlouquecer. Só pode.