julho 22, 2006

Não quero crescer. Não quero ser grande, ter casa, trabalhar, pagar contas e pensar em filhos. Não quero comportar-te como uma mulherzinha, não quero ser adulta, não quero que chegue o dia em que me deixo de ver como uma criança. Não quero ter que usar saltos altos só porque as senhoras se calçam assim e começar a comprar roupa que me dê um aspecto sério e distinto. Não quero ver aqueles filmes de acção ou de romance que todos vêm, porque realmente, depois de uma semana de trabalho, a quem é que apetece pensar? Não quero deixar de ter brincadeiras que só a minha irmã percebe, não quero não dormir por causa de dinheiro. Não quero endividar-me para a vida inteira e sonhar com notas e ter que fazer contas para ver qual é o supermercado mais barato. Não quero pensar que não posso ter filhos porque não tenho dinheiro e só poder brincar com os filhos dos outros. Não quero que chegue o dia em que equaciono mudar-me para os arredores porque não consigo pagar a renda e, afinal de contas, demorar duas horas a chegar a Lisboa até nem é muito. Não quero ter medo de hipotecas nem quero hipotecar as minhas férias. Não quero escolher o Algarve em pleno Agosto e pedir licença para poder esticar a toalha.


Só queria (hoje ou, pelo menos, durante os próximo minutos) enfiar-me muito devagarinho debaixo dos lençóis do meu quarto de sempre, ouvir os meus pais a falar na sala e pensar que está tudo bem. Por momentos esquecia a decisões, as responsabilidades e voltava a ser a criança inconsequente e imaculada de sempre.

7 comentários:

Vodka e Valium 10 disse...

Sabes, depende de ti o não quereres esse 'não quero' todos. Porque os outros fazem não é razão para tu fazeres. Pensa pela tua cabeça, algo que fizeste sempre, mais ou menos bem.

E se um dia quiseres usar saltos altos e ver os filmes do Kevin Costner todos delicodoces-puxa-à-lágrima-e-passa-me-o-kleenex, fa-lo porque quiseste, não porque os outros quiseram que tu fizesses.

pita disse...

tb n quero nada disso. nem pa ti, nem pa mim.. enfim..

Madie disse...

Este post, três dias depois de teres falado de seres independente desde os teus 17 anos.. ficou mesmo muito bem enquadrado.

Deve ser difícil ser-se crescido. Eu não sei.. mas dizem-me que está a chegar a hora agora. :|

Beijinho, sim? *

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

Anónimo disse...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»