abril 16, 2008

O jogo de hoje do Benfica pareceu-se um bocado com as minhas relações até agora. Na primeira parte, dominou e mostrou-se uma equipa sólida e confiante. Na segunda, depois de voltar dos balneários, foi lentamente sofrendo do excesso de confiança e da ilusão do resultado. Onde antes havia segurança, passou a existir atrapalhação e desnorteio. E quando é assim, o final beneficia sempre a outra parte.

3 comentários:

gnoveva disse...

essa deve ser a metáfora futebolística mais poética de sempre! :)

imightbewrong disse...

Marisa: vamos odiar futebol!

M. disse...

Eurico: eu queria mas não consigo!

:)