maio 23, 2007

Post completamente destravado


Hoje estou demasiado cansada para escrever. Chego a casa já tarde, mole e com os olhos a carregarem quinhentos quilos cada. Sento-me no sofá e penso que vou instantaneamente deixar-me dormir... Mas ligo a televisão a tempo de começar a ver a bola. Detesto a maneira italiana de jogar. Mas simpatizo com brasileiros a jogarem à italiana. Consegui um motivo para manter as pestanas a mexer. Depois a cabeça voa-me para o que vou fazer depois de jantar: ver mais My name is Earl. E nesse instante reparo que o tipo é bastante atraente, mesmo considerando que é um gajo com bigode.

As pessoas têm fixações com outras pessoas. Muitas passam horas a fantasiar com pessoas que estão à distância de um simples olá. Ter fixações é bom, desde que a dose seja a recomendada pelos principais fabricantes. Não querer concretizar fixações, isso sim, é mais a atirar para o patológico. Sim senhor, a possibilidade da concretização é que alimenta essas fantasias. Mas eu cá prefiro matar as fantasias, mesmo que demore uma eternidade, e depois é seguir para a próxima.

(foi agora que se deu o curto-circuito ou já estou na fase da parvoíce pré-sono?)

3 comentários:

Anónimo disse...

Eu acho que o curto-circuito se deu no post abaixo :P

Daniel

Cromossoma X disse...

o nome do post diz tudo...

Cado disse...

My name is Earl é sempre bom de se ver e la nos arranca umas gargalhadas..
Contudo eu voto na fase da parvoíce pré-sono