abril 08, 2009

Preocupa-me ficar sem as pessoas de quem gosto aos poucos. Porque saudades para sempre são coisas que ainda não senti e nem são coisas que se ensinem e porque, de uma maneira completamente involuntária, sinto que, ao perdê-las, perco também um pedaço daquilo que sou. E lá mais para a frente, quando um dia precisar de olhar para trás para ter a certeza de onde cheguei, perderei as minhas referências.

Sei que terei perdido as pessoas mas não os ensinamentos, as manias, os defeitos e as superstições. Mas já não saberei quem sou, quem fui durante tantos anos da minha vida. E aprenderei a estar sozinha. Mas não poderei nunca ser a minha própria âncora, eu que me abraço a tudo o que posso para conseguir seguir.

4 comentários:

Maria del Sol disse...

A minha ignorância é igual à tua, por isso a única coisa que posso oferecer agora é um abraço entre semelhantes. Força, querida M.

superM. disse...

a saudade não quer dizer que estamos longe, mas que um dia tivémos perto...é assim que penso, todos os dias!

beijos, muitos

cosmonauta disse...

Não sejas supersticiosa ... dá azar! =)

imightbewrong disse...

Sei que tenho andado calado, mas vou ter em consta este post para ir perguntado por ti com mais frequencia.


Tive graça, nao tive?
:)
*