setembro 06, 2007

Hey baby, lookin' good!

Ora chegámos exactamente ao ponto que eu temia. Chegámos à altura em que a minha chefe prega as virtudes duma apresentação mais cuidada, (desculpa lá, Marisa!), das calças de ganga que devem ceder o seu lugar à bonita calcinha vincada (desculpa lá, Marisa!), das mules em vez dos chinelos muito confortáveis mas desadequados (desculpa lá, Marisa!), de como todos olham para nós como modelos.

Ela fez exactamente isto: disse tudo isto e pediu-me desculpa de todas as vezes que sugeriu alguma alteração ao nosso aspecto. Que Portugal é um país onde se dá muito valor à imagem, que as pessoas querem superiores firmes mas bem vestidos, que é um sinal de maturidade e crescimento profissional. Toda uma conversa sobre a hipocrisia e como as nossas qualificações profissionais e aptidões sociais ou técnicas são assuntos menores quando comparados com a nossa aparência. A Marisa não concorda! e ria-se. E eu opinei, quase violentamente. Desde quando é que a nossa competência está ligada à nossa imagem? Já passou por ali muito boa gente que vestia calça vincada, pólo de marca e sapato de vela/bicudo e a quem não se renovou um contrato por serem manifestamente incompetentes ou desadequados. Não consigo imaginar equação mais parva do que roupa de senhora = melhor desempenho profissional.

Dizia ela que nos lugares de chefia o dress code importa e muito. Então e quem disse que eu queria mandar? E se quiser, porque é que não posso ser uma chefe de chinelos e calças de ganga confortáveis? É assim tão mau não arranjar as unhas todas as semanas ou não usar o corte de cabelo da moda? Eu quero ser muito boa profissional. Mas se a condição essencial para o conseguir é usar roupa de senhora e transformar-me na verdadeira yuppie, então começo a ter as minhas reservas. Eu cá não quero ser de plástico.

A calhar, este video dos Coldfinger.


7 comentários:

I&U disse...

infelizmente é assim a imagem vende!

V disse...

mal acabei de escrever um post sobre as vantagens do meu emprego, leio este teu e penso... pois, ora aí está mais um pormenor! ninguém me diz como me devo vestir. :)

comentário directamente enviado de um escritório por uma pessoa de chinelos! :P

Joana disse...

EHEHEH...Ainda bem que no meu trabalho (investigação num laboratório) ninguem liga ao que levamos vestido, até porque andamos de bata vestida. Eu acho que se fosse de sapatos bonitos era despedida, porque afinal não é uma coisa muito confortável para trabalhar num laboratório (mas há quem use)...incoscientemente (+-) escolhi uma boa profissão. Marisa concordo contigo...ás vezes qt mais apromado pior:)

pilufa disse...

n axo q se tenha d usar sempre.. mas em certas situaçoes.. axo q deves usar sim!! :P

e os coldfinger.. (L)

é o meu nick agr, nem a proposito.. :D

catita disse...

TENS TODA A RAZÃO! Aqui fica expressa a solidariedade de uma funcionária pública que hoje veio trabalhar de chinelos e uns calções demasiado largos, que ando sempre a puxar para cima para não se verem as cuecas (esta dos calções não foi de propósito, esqueci-me do cinto)

M disse...

:)

Felizmente, aquilo foi só uma conversa passageira e continuo a ir trabalhar com o belo do chinelo! Ontem é que teve que ser a doer, para uma auditoria :)

Tiago disse...

Por acaso detesto nao poder andar como quero. Já no meu anterior trabalho queriam proibir os homens de andar de calções e as mulheres de irem de saia acima do joelho, apesar de nem ser atendimento ao público nem nada que se pareça. Nunca liguei e continuei na minha, e nem por isso deixaram de me oferecer duas x a promoção, que neguei sempre :)
Mas porque a faculdade está em primeiro.

E sinceramente nunca liguei às roupas dos meus superiores. A unica coisa que queria/quero é que sejam competentes no trabalho deles.