março 03, 2009

Sabem quando adormecem facilmente mas depois acordam a cada meia hora e estão sempre a ter o mesmo sonho, ainda que em variantes diferentes e depois levantam-se e estão sem fôlego da forma atabalhoada como respiram à noite e fazem um esforço abismal para voltarem a adormecer? Lembram-se de como é caminhar numa manhã ainda gelada com um nó gigante a meio da garganta, capaz de romper a traqueia a qualquer momento e por momentos pensam que são capazes de insultar as testemunhas de Jeová que vos perguntam t-o-d-o-s os dias a mesma coisa? Imaginam o que é transmitir as notícias que mais ninguém quer dizer, analisar outras expressões, tentar adivinhar qual é a grandeza do impacto para minimizar os danos e, subitamente, depois de tudo dito, sentirem-se mal fisicamente, como se toda a angústia daquele momento fosse sair em golfadas?

Hoje despedi quatro pessoas. De uma só vez. E tenho o meu método de auto-flagelação.

7 comentários:

curse of millhaven disse...

oh god.... :x
nem imagino...

P. disse...

:S

Maria del Sol disse...

Também nem consigo imaginar a dimensão dessa angústia. :S

É inevitável, por isso vou torcer que passe depressa.

Aprendiz disse...

Sei bem o que isso é, infelizmente, verdadeiras borboletas no estômago. Despedir alguém é sempre doloroso, mesmo quando há razões que o justifiquem para além da chamada eficiência... já fiquei com pena de pessoas de quem nem gostava, mas nestes momentos temos a sensação de sermos horríveis... mas não matem os mensageiros!
Força, é o que te desejo! :)

Beijos!

K. disse...

Um abraço. É só que me ocorre fazer num momento assim. Nao o posso dar agora, mas envio-to.

imightbewrong disse...

Quando eu trabalhava na "tal" empresa de "telecomunicaçoes" e fazia o teste ao candidato, e verificava que este nao tinha a minima apetência para a tarefa a designar era sempre um problema informa-lo de ele nao podia ficar.Lembrei-me disso agora. Custou muito da primeira vez, da segunda, da terceira, depois, veio o hábito.

(Isto só para dizer que ja tive um trabalho minimamente importante.)

imightbewrong disse...

E para me vingar, às sextas embebedava-me sempre!