setembro 03, 2008

Um cavalo de Tróia (dentro de mim)

No outro dia, enquanto tentávamos preencher os duzentos quilómetros com palavras, fiquei ligeiramente desapontada com uma frase que me escapou a meio da conversa. Falando de talentos, eu disse que acho que tenho jeito é para trabalhar. Não sou como os meus amigos que são barras a desenhar pontes, a investigar ratinhos, a programar, a projectar prédios e praças, a criar todo um negócio de raiz. Ser boa a ler conta? E a ouvir música? Pois, também não me pareceu. É um bocado triste ser realmente bom numa coisa que não resulta necessariamente numa profissão. Depois, pensei que sou muito boa nas primeiras impressões que tenho das pessoas: consigo, mais ou menos, perceber qual vai ser a natureza da nossa relação, antever o comportamento da pessoa. Mas, que eu saiba, as empresas ainda não contratam mediums para assistir às entrevistas e eliminar possíveis candidatos inadequados.

Estou farta disto e por isso fiz-me à vida. Vou começar a investir na minha formação, mesmo que isso seja um processo lento, mesmo que seja difícil pegar outra vez nos livros. Vou tentar descobrir o que valho. A sério. É o Setembro de todas as mudanças, das novidades inesperadas as contrastarem com a traição que o meu corpo guarda dentro de si, com a biologia a levar a melhor. Estou finalmente acordada.

10 comentários:

superM. disse...

curioso....eu decidi que vou finalmente tirar a carta de condução! eheheheh

;)

cosmonauta disse...

antes ou depois, já não sei precisar, escapou uma bem pior ... "não sou bom a fazer nada" ou antes "não tenho nada na vida onde possa ser um expert nesse determinado assunto" ... para ajudar a festa sou também muito preguiçoso. Formação é sempre bom, mas nunca faças só por fazer ... vai ser uma seca acredita-me!

jc disse...

bom dia!!!
vai um nespresso?

verdeervilha disse...

setembro também é para ti igual a fim de ano? para mim é :) depois tens de documentar essa procura. a sério!

|b| disse...

pois cá para mim poderás não ser boa a reconhecer o teu talento, ou há aí algum conflito de auto-estima ou insegurança a impedir que o uses. Na minha opinião, no dia em que quiseres ser escritora, serás...

curse of millhaven disse...

aleluia irmã!!! :D

acho que fazes tao bem... o setembro tb me cheira sempre a mudança, a nova fase.
acho que é por fazer anos, e por mts mts anos lectivos em cima.

Ulricka disse...

Toda a gente tem um talento qualquer, algo em que se é realmente bom. Claro que nem todos podemos ser engenheiros ou arquitectos, mas tenho para mim que cada um, à sua maneira, será realmente bom em algo.
Eu sou boa a engolir sapos, isso conta? Hehehe...
Passo aqui muitas vezes mas nunca tinha comentado. Já está adiccionado lá na minha casa.
Boa noite!

Ocarteiro disse...

E tens a benção da Igreja! E nada melhor do que ver os Big CHurch of Fire dia 12 de Setembro!!
Baci

mafaldinha disse...

Não tens talentos? Sinceramente não te reconheço neste post.
E a escrita não é um talento? E o sentido de humor? E a inteligência? E o carisma e a capacidade inata para a liderança?

Podia continuar, mas estou zangada com este post, chateia-me que tu, logo tu, agora não reconheças as tuas potencialidades. Sempre te admirei tanto, amiga, não te admito estas pequenas inseguranças.

M. disse...

Nunca pensei que Setembro fosse altura de despertar mas aconteceu e se calhar devia fazer agora as minhas resoluções de Ano Novo :D

Hei-de ter talentos, pois claro. Mas, mesmo lendo tanta coisa boa, uma pessoa tem o direito de duvidar. É saudável :)